Indústria

Quinta-feira, 14 de Novembro de 2019, 07:27

Tamanho do texto A - A+

carne bovina

Siil Halal comemora esforços das indústrias frigoríficas nacionais

Por: Assessoria de Imprensa Siil Halal

Atender as exigências da autoridade sanitária da Arábia Saudita e estar apto para estabelecer relação comercial para um mercado de 34 milhões de habitantes que em sua totalidade professam a fé islâmica foi comemorado por diversos setores da cadeia produtiva do agronegócio, entre eles o CEO da Siil Halal, Chaiboun Darwiche, Certificadora de produtos Halal Brasil, sediada em Chapecó (SC). “Os esforços dessas empresas em aplicar as exigências requeridas pela autoridade sanitária da Arábia Saudita (SFDA, na sigla em inglês) resultou neste anúncio que traz para as 8 empresas novos negócios, além de fortalecer o setor”, destaca o CEO.

Ele salienta que todos os frigoríficos habilitados demonstraram que estão alinhados com os padrões necessários para atender o mercado saudita e preocupadas à segurança alimentar em toda a cadeia produtiva. “Não é uma tarefa simples acessar estes mercados. Sinal de que essas empresas vêm fazendo o dever de casa com intuito de acessar mercados mais exigentes”, destaca o Chaiboun.

Para ele, estas habilitações refletem o compromisso nacional com a produção mundial de alimentos e, adicionalmente, gerar trabalho e riqueza para o Brasil. “Chama a atenção neste anúncio a competência dessas empresas e visão de negócio. São indústrias de pequeno e médio porte que passaram a fazer parte de um seleto grupo de empresas aptas a acessar mercados com um público consumidor exigente. Isso é bom para o país”, declara o CEO da Siil Halal.

Os frigoríficos habilitados foram: Fortefrigo, de Paragominas, no Pará; Better Beef, de Rancharia, em São Paulo; Rio Grande Comércio de Carnes Ltda., de Imperatriz, no Maranhão; Plena Alimentos, de Pará de Minas, em Minas Gerais; Indústria e Comércio de Alimentos Supremo, de Ibirité, em Minas; Frigol, de São Félix do Xingu, no Pará; Maxi Beef Alimentos do Brasil, de Carlos Chagas, Minas; e Distriboi – Indústria, Comércio e Transporte de Carne Bovina, de Ji-Paraná, em Rondônia.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei