Leilão de Gado

Quarta-feira, 09 de Outubro de 2019, 12:02

Tamanho do texto A - A+

Leilão de gado

Bela Vista leva a leilão exemplares premiados em pistas morfológicas

Por: Assessoria Trajano Silva Remates

A campeã terneira Braford da Nacional 2018, batizada Diva, será uma das atrações do Remate Bela Vista, no próximo dia de 15 de outubro. O tradicional evento será realizado no Parque de Exposições de Santana do Livramento (RS), durante a Expo Livramento, e ofertará exemplares das raças Braford e Polled Hereford. Entre os machos o destaque é o touro King, de dois anos e 900 quilos. O martelo do leilão será comandado pela Trajano Silva Remates e terá a participação da Estância Luz de São João como convidada.

Em sua 55ª edição, o remate Bela Vista ofertará 80 touros, entre Braford e Polled Hereford, e 20 fêmeas Braford elite. As integrantes do trio Campeã Terneira Nacional 2018, as vacas Donna e Donzela, também estarão em evidência no evento. A proprietária da cabanha, Celina Maciel, comenta sobre o trabalho de valorização genética e as projeções de resultados para o remate. “Nossa expectativa é ter liquidez e vender a preço de mercado em função da grande procura e valorização da categoria de gado de cria", observa.

De acordo com Celina, os terneiros, atualmente, são a categoria da pecuária com maior valorização do quilo em função das exportações do gado em pé. “Por conta disso, muito produtor que antes era invernador começa a investir em gado de cria”, analisa. A proprietária complementa que os interessados irão encontrar no leilão, além dos animais destaques e reprodutores para central de inseminação, exemplares com valores comerciais de mercado.

Já o proprietário da Estância Luz de São João, Celso Jaloto Ávila Junior, antecipa que a cabanha preparou seus melhores exemplares para o evento. “Vamos levar apenas seis novilhas, mas de categoria superior ao padrão normal da raça Braford”, afirma. O pecuarista está otimista com as perspectivas para o leilão e os negócios para o próximo ano. “Eu vejo o mercado acenando que iremos ter o ano de 2020 aquecido. O recuo do abate de fêmeas já sinaliza que os animais de reposição estarão valorizados e que o próximo ano deverá iniciar uma nova fase com todos querendo fêmeas para reprodução”, avalia, destacando que o produtor está mais tecnificado, atento a animais diferenciados, com boa estrutura corporal, genética e origem para melhorar o seu rebanho.

Para o titular da propriedade, a pecuária brasileira terá um aumento de 15% a 20% na comercialização de carne para a China. Segundo ele, o avanço nos negócios já está ocorrendo.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei